Quinta-feira, 30 de Novembro de 2017

ARTES/PROFISSÕES

LATOEIRO.jpg

 Latoeiro, era uma das profissões que ninguém exercia aqui em S. Lourenço. No entanto todos os serviços inerentes a esta profissão eram executados  cá na na nossa terra. Para isso vinham de fora e por aqui ficavan durante uma ou duas semanas. Instalavam-se geralmemnte no Largo do Cruzeiro, com a familia,   debaixo de uma varanda, onde trabalhavam, até cozinhavam e dormiam em condições muito péssimas.

Recordamos desse tempo o Sr. Joaquim Latoeiro, que morava em Chaves e o Alberto Latoeiro, que não tinha morada certa.

publicado por S. Lourenço - Chaves às 08:32
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 29 de Novembro de 2017

ARTES/PROFISSÕES

LAVADEIRAS.jpeg

Vamos continuar com as Profissões.  A nossa aldeia foi  em tempos terra de muitas lavadeiras. Aliás, as  Lavadeiras de S. Lourenço eram muito conhecidas. Tinham as suas "freguesas" na Cidade,onde iam duas vezes por semana: Ao Domingo para recolherem a roupa para lavar e à Quinta-Feira para a entregarem  lavada. Para a deslocação à Cidade tinham que calcorrear a Calçada Romana,muitas  vezes com a roupa à cabeça, outras carregada em jumentos. As nossa lavadeiras que mais roupa lavavam pertencim à mesma família. A familia Sobreira. Recordamos as irmâs Maria Alice, Aurélia e Ana, auxiliadas pelas suas fillhas, Depois ainda havia outras como a Senhora Alice, que morava no cimo da aldeia, a Senhora Maria do Rego e outras que, de momento,não nos recorda: Lavavam a roupa no Ribeiro de Cabanas, no sítio do Sardoal, onde tinham  os seu lavadouros em pedra. Como era bonito, naquele tempo ver aquele local cheio de ropupa branca a corar ou a secar.

Tudo isto acabou e só resta a saudade.

publicado por S. Lourenço - Chaves às 06:32
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 28 de Novembro de 2017

LOMBAS

LOMBAS.png

 A nossa aldeia  atrvessada pelas Estrada Nacional nº 213. O Código da Estrada diz quie a velocidade máxima pelos condutores de automóveis é de 50 Km/hora dentro das localidades, o que nem sempre é cumprido.Também neste troço da estrada dentro desta localidade existe um traço contínuo que também nem sempre é respeitado.Por isso já tem acontecido aqui alguns acidentes. Para evitar, ou pelo menos minimizar, estes acidentes e até algumas coimas, deixamos aqui uma sugestão. Essa sugestão passaria por serem colocadas lombas  na Estrada dentro da aldeia, especialmente nas duas maiores rectas.

A sugestão aqui fica para quem de direito.

publicado por S. Lourenço - Chaves às 08:04
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 27 de Novembro de 2017

ACIDENTE

ACIDENTE.JPG

 Na passada Sexta-Feira, cerca das 21 horas, ocorreu aqui bem dentro da nossa aldeia, um acidente de viação. Um automóvel que seguia na direcção descendente galgou o passeio, derrubou um muro e foi cair num terreno agricola. ficando de rodas para o ar. Do aciente resultaram danos avultados na viatura e ferimentos ligeiros nos três ocupantes. Desconhecem-se  os motivos do acidente,mas  talvez não tenham sido alheios os motivos do piso se encontrar molhado e algum escesso de velocidade.

No local esteve  uma ambulância do INEM  e uma patrulha da GNR de Chaves, que tomou conta da ocorrência.

publicado por S. Lourenço - Chaves às 08:14
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 24 de Novembro de 2017

A ALDEIA

ALDEIA..jpeg

Uma vista parcial da nossa aldeia, especialmente o Bairro do Sardoal e o Cimo do Povo. 

publicado por S. Lourenço - Chaves às 08:12
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017

ARTES/PROFISSÕES

FERREIRO.jpg

 Vamos continuar com os aritifices que pertenceram à nossa comunidade de S. Lourenço. Desta vez os Ferreiros. Quem não se recorda do Senhor Zé Ferreiro que tinha a sua oficina naquela que agora é denominada Rua 10 de Agosto. Quantas vezes o ouviamos a "malha" ferro e o Zé (filhastro) que até era deficiente, a cantarolar enquanto tocava a forja. DEpois mais tarde apareceu ainda outra Oficina lá mais para o cimo da aldeia, da qual era o artifice o Fernando Magalhães, também ele já falecido, alguns anos  depois do Senhor Zé.

Quando ao Zé (filhastro) que se for vivo terá agora cerca de 80 anos, desapareceu de cá,não mais se sabendo do seu paradeiro.

publicado por S. Lourenço - Chaves às 08:13
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 22 de Novembro de 2017

ARTES/PROFISSÕES

ENFERMEIROS.jpg

 Vamos continuar com artifices e profissionais.Hoje sobre Enfermeiros. Presentemente na nossa aldeia existem alguns Enfermeiros, ou melhor, um Enfermeiro e várias Enfermeiras. Apenas duas delas têm residencia cá na aldeia. Mas já  antigamente existiu cá um Enfermeiro que era militar de carreira. Era a ele que as pessoas recorriam quando necessitavam dos primeiros socorros. E tantos que ele prestou. Estamo-nos a referir ao Sr. Joaquim Berbosa, que tal como os outros artifices da época jánão pertence ao número dos vivos.

publicado por S. Lourenço - Chaves às 08:16
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 21 de Novembro de 2017

NATAL

ARVORE.jpg

Porque se aproxima o Natal, vamos deixar aqui uma sugestão: Não seria oportuno iluminar as árvores do Largo do Cruzeiro, com luzinhas de várias cores  e igualmente entre elas colocar nas grades um Presépio simbólico também ele feito com luzes onde estivesssem representadas as três figuras principais: Era capaz de ser uma boa ideia. Claro está que tudo teria que ser retirado após  terminada a Quadra Natalícia.

Tem apalavra a Junta de Freguesia e a Associação.

publicado por S. Lourenço - Chaves às 08:11
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017

ARTES/PROFISSÕES

COMERCIO.jpg

Hoje vamo-nos referir aos comerciantes. A nossa aldeia foi em tempos uma terra muito comercial. Existiram aqui vários estabelecimentos comerciais Vamos  apanas citar os dois maiores. Nestes dois estabelecimemntos podiamos encontrar quase de tudo. Vamos ao primeiro. Era seu propritário o Sr. José Amendoeira Fontoura (Zeca Fontoura). Na sua casa comercial, para além de Taberna/Mercearia podiam--se daquirir vários outros produtos,como fazendas, tecidos, artigos para o lar, etc. Para além disso  este comerciante era ainda negociantes/produtor de batata de consumo e outros produtos agricolas. Quando ao segundo, foi seu primitivo propritário o  Sr.Francisco Rebelo. Nerta casa comercial podiamos encontrar de tudo; desde uma simples agulha de costura até aos artigos funerários, passado igualmente por Mercearia/Taberna, fazendas, louças, vidros, ferragens,  ferramentas, solas e cabedais,  tintas e tantos outros artigos. Esta casa posterirmente mudou de dono, passando a designar-se por Rebelo & Rebelo, por ter sido trespassada.

Presentemente a actividade comercial na nossa aldeia resume-se  a dois cafés e um Mini-mercado. 

publicado por S. Lourenço - Chaves às 08:59
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 17 de Novembro de 2017

ARTES/PROFISSÕES

CARPINTEIROS.jpg

 Continuamos com os artífices que pertenceram à nossa comunidade. Hoje aclha a vez aos Carpinteiros . e foram vários os que existiram. Recordamos oa irmãos Mário e Serafim (Chelas), o Manuel Carpinteiro, que morava no Sardoal, o Manuel Manco e até um pai e filho que vieram da zona do Porto, com as suas famílias,  e que durante muitos anos habitaram aqui na nossa terra. Como os outros artifices trabalhavam para as pessoas da aldeia e das aldeias vizinhas, executando  todos os trabalhos inerentes a esta profissão,e naquele tempo tudomanual , pois naão existiam as máquinas de hoje.

publicado por S. Lourenço - Chaves às 07:21
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


.posts recentes

. CASTANHAS

. FEIRA DOS SANTOS

. A NOSSA GENTE

. CASAS DA ALDEIA

. A ALDEIA

. FERIADOS

. A ALDEIA

. INCENDIO

. CAMINHADA

. VINDIMAS

.arquivos

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds